Como responder as perguntas difíceis dos filhos?

Como responder as perguntas difíceis dos filhos?
Todos nós, temos um bocadinho de medo, das ditas perguntas difíceis dos nossos filhos.

Pessoalmente não estava a espera, passar por este processo, tão cedo e principalmente com o tema tão difícil para mim.

Quando pensava neste tema, vinha me logo a cabeça questões como de onde vem os bebés, dinheiro, guerras, maldade das pessoas, etc.

No entanto descobri da pior forma, que há perguntas difíceis de responder, principalmente, quando é um tema tao difícil para mim de falar.

Ninguém nos prepara estes momentos! Muito menos temos resposta imediata para estas perguntas difíceis dos filhos.

Como sempre, fui buscar o Martim a escola, viemos tranquilamente pelo caminho a falar das coisinhas da escola. Como tinha corrido o dia de escola, o que tinha feito.

Sabem aquele tipo de perguntas que as mães gostam de fazer aos pequenos.

O Martim é muito engraçado e diz sempre que fez amigos! Seja qual for a pergunta… a resposta é “fiz amigos, mãe”.

Quando chegamos a casa, depois da rotina normal, estava a brincar com Martim na sala, e ele pergunta me pelo pai. Respondi-lhe que o pai estava a trabalhar. Não faltava muito para chegar a casa.

Uns momentos depois o Martim pergunta -me e o “teu pai?. Onde está o teu pai?”

Naquele momento fiquei sem reação! Não sabia que responder.

Pensei em mil respostas, como o avó é uma estrelinha no céu, o avó está a trabalhar, o avó foi viajar… passou me muitas respostas pela cabeça.

A minha resposta foi o avó não está Martim, esta no céu. É uma estrelinha no céu.

Se foi a melhor resposta? Provavelmente não. Mas foi a resposta que tive no momento.

Então como é que se explica a uma criança que o avó morreu?

Esta pergunta, tirou-me o chão, não estava a espera, e muito menos preparada para falar com Martim sobre este assunto.

Esta pergunta foi feita exactamente, no dia em que faz um ano do falecimento do meu pai, acho que a minha reação também se deveu ao dia em si, ea forma como me sentia naquele dia.

Como é que explica a uma criança que o avó morreu?

Do que andei a investigar, é importante explicar a criança que tanto as pessoas, como os animais, as plantas morrem.  Quando morrem, não voltam!

Importante explicar, que não tem mal exteriorizar a perda, isto é, não faz mal chorar. Chorar ajuda e não devemos ter medo de o fazer.

Contudo o importante é não esconder o tema, falar sobre ele. Seja a morte de um animal de estimação ou de um membro da família.

Existem ainda muitas mais dicas, que nos podem ajudar, na preparação para estas perguntas difíceis dos nossos filhos. Vejam mais dicas aqui.

De um modo geral, é importante não encarar a morte como um assunto tabu. Lógico que as nossas explicações deverá ser adaptado à idade da criança em questão.

No caso do Martim que tem dois anos, este ainda não tem uma estrutura cognitiva que permita entender o conceito de morte. No entanto tem a noção da ausência da pessoa.

Esta ausência é vista como regressiva.

Como responder as perguntas difíceis dos filhos?

De um modo geral, não existe propriamente uma fórmula para dar respostas a perguntas tao difíceis como esta. Nem a melhor altura para o fazer!

Temos de ter a sensibilidade de o fazer , quando e como achamos mais oportuno. Sem medos, e com uma linguagem simples.

Devo-vos dizer, que fiquei o resto do dia a pensar no assunto. Eu própria enquanto mãe , tenho medo da morte, medo de não ver o crescimento do meu filho.

Se quiseres ler também o meu artigo sobre o meu papel de mãe aqui!

Infelizmente, já passei por isso, e sei bem a falta que nos faz essas pessoas tão importantes para nosso crescimento.

Qual a pergunta mais difícil que os vossos filhos vos fizeram?

Gostas-te deste post? Guarda-o no Pinterest!

Comments

  1. Pingback: O que muda com a chegada de um filho? - Mãe do Martim

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *